Notícias

Amor como elemento X

É preciso amar as pessoas

Como se não houvesse amanhã

Por que se você parar pra pensar

Na verdade não há...

Compositores: RENATO RUSSO / DADO VILLA_LOBOS / MARCELO BONFA


Acredite ou não, amor-próprio é a chave para cura de todos os nossos males. Temos inúmeros depoimentos sobre amar ao próximo e já vimos o quanto isso é complicado e, por vezes, doloroso. Sabemos o quanto nos apaixonarmos pelo outro exige de nós. Mas, sejamos sinceros, se não for mais fácil, certamente é mais comum do que amar a si mesmo. Isso porque, em geral, o amor nos confunde, ainda mais quando pensamos em demonstrar amor a nós mesmos. Pense comigo… você costuma dizer para si mesmo: “eu amo você”? É quase constrangedor, não é mesmo?

diferenças

Por que o amor-próprio é necessário para nosso desenvolvimento espiritual?

Aprendemos que a verdadeira humildade eleva nossa autoestima. Isso porque, com a humildade, tomamos consciência de nossas fraquezas e temos a chance de trabalharmos para evoluir cada aspecto de nossa vida que pode e deve ser melhorado. É claro que também devemos reconhecer nossos pontos fortes e ficamos lisonjeados com eles. Mas, cuidado, ser humilde não é ter falsa modéstia. Dizer que não somos tão bons em algo que somos, ou fingirmos ser pior do que realmente somos, por medo de parecer arrogante é uma fraqueza de caráter. O exercício da autoconfiança; do autoamor, passa pela construção da humildade honesta e franca. Logo, a humildade é uma virtude espiritual.

O melhor caminho é desenvolvermos o hábito de prestar atenção em nossos pensamentos, falas, reações emocionais e comportamentos físicos, principalmente em ambientes sociais.  A maneira como reagimos a um elogio por um trabalho bem feito, ou com que rapidez aprendemos com nossos erros, reflete no que acreditamos sobre nós mesmos. Todos nós temos padrões subconscientes e ciclos de reação que desenvolvemos ao longo de nossa vida e, para crescer espiritualmente, muitas vezes precisamos reprogramá-los. Ajuste seu comportamento. O comportamento muda o que sentimos e muda nosso pensamento que se materializa. Por isso, o pensamento transforma.

Com um amigo pesquisador aprendi que “para um mesmo procedimento, um mesmo resultado”. Por que repetimos padrões? Porque nós não evoluímos para além deles. Porque não aprendemos - ou não estamos dispostos a nos amar o suficiente para fazê-lo. Então, ao se perguntar o porquê de sua vida estar parada em um ciclo que não evolui, talvez seja hora de trabalhar o amor-próprio, mudar seu comportamento e aceitar novas possibilidades.

escher looping

Sob a luz da progressão, através do autoamor, a reencarnação faz ainda mais sentido: o renascimento de uma alma em um novo corpo com o propósito de evolução. O conceito de evolução pelo amor-próprio também responde o porquê de nossa alma retornar para uma nova oportunidade. Se em nossas vidas repetirmos padrões viciados por causa da falta de amor-próprio, faz sentido que, em uma escala maior, também repetimos vidas por não descobrirmos o sentido que o amor dá a nossa vida.

Legião Urbana e Beatles ressaltam em suas canções o amor e o quanto ele é importante para a vida. Mas arrisco aqui uma sugestão, ao ouvirem o refrão façam uma pequena, mas significante alteração, cante para si mesmo:

“É preciso amar as pessoas” por: “É preciso amar a si mesmo como se não houvesse amanhã.”.

É claro que é um brincadeira, mas se você quer evoluir, comece a trabalhar para amar a si mesmo, um pouquinho que seja, a cada dia.

Obrigado pelo seu tempo e até a próxima.

Paulo Canarim

dentro da música
Paulo Canarim
Últimos posts por Paulo Canarim (exibir todos)

You may also like