Notícias

Sou Feliz


Recentemente, conversando com meu filho, já adulto, ele me questionou se eu era feliz. Isso porque em nossa conversa, ele se dizia incomodado com o fato de que nós não nos conhecíamos de verdade, apesar de todos os anos convividos.

Depois desta conversa comecei a refletir muito sobre isso e me lembrei de um conceito filosófico muito antigo, que Jesus trouxe à nossa memória séculos depois:
“Conheça-te a ti mesmo e a verdade vos libertará.”.¹ 

Santo Agostinho² também nos orientou a fazermos uma reflexão ao final de todo dia, repassando cada detalhe para observarmos o que acertamos e o que erramos, para, no dia seguinte, fazermos melhor ou diferente, conforme o caso.

O fato é que notícias nos chegam, informando que muitos tem retornado ao plano espiritual e dão conta de que quase nada mudaram, para melhor, em seus hábitos ou pouco progrediram, arrependendo-se muito pelo tempo perdido ou mal vivido.

 

E O QUE É VIVER FELIZ?

Viver implica em nos conhecer e esta tarefa é diária. Podemos fazer balanços mensais, anuais, mas sempre com dados colhidos diariamente.

Comemoramos nosso aniversário como sendo mais um ano de vida, mas tecnicamente falando, é exatamente o contrário, ou seja, menos um ano. Isto significa que, do tempo total que ainda nos resta nesta existência, cada dia temos menos tempo para nos transformar enquanto ainda estamos encarnados.

Quando nos damos ao trabalho de nos conhecer, esse tempo vivido é valorizado e cada segundo torna-se precioso.

As MUQUERELAS (murmúrios, queixas, reclamações e lamentações) vão se extinguindo dos nossos dias.

Nos conhecendo, vamos entendo que as pessoas, assim como nós mesmos, estão "recheadas" de qualidades e defeitos, que somos diferentes e que essas diferenças não são defeitos. Quando eu começo a me confrontar, preferencialmente diante de um espelho, vou descobrindo um Ser que eu nem imaginava existir.

Vou ressignificando a Vida, desenvolvendo novos conceitos, mudando atitudes, sem com isso deixar de ser quem sou. Vou me aperfeiçoando.

Acredito que o nome disto possa ser Maturidade, e esta maturidade só se consegue vivendo, o que demanda tempo. Independente desse aspecto, vejo velhos imaturos e jovens maduros.

Cada qual no seu tempo, no seu entendimento. Mas é essencial procurar à si mesmo, confrontar-se. Sem medo, sem culpa, sem martírio.

O tempo encarrega-se de nos ajudar a sermos melhores.

Então, voltando ao início do texto, se sou feliz, acredito de verdade que sou. Vivendo um dia de cada vez, alternando momentos alegres e tristes, mas sempre buscando ser feliz. É um estado de alma, que o autoconhecimento nos proporciona, e só pode ser atingindo com esforço, muito trabalho.³ 

Não se sintam desanimados. Toda distância a ser percorrida necessita do primeiro passo. Sem ele você não sai do lugar. Daí para frente, cada um no seu ritmo, no seu jeito.

Como eu tenho mais tempo de vida, posso estar alguns passos à frente do meu filho, não querendo dizer que eu seja melhor, somente com mais experiências vividas, o que muito tem me ensinado, só isso. No final, todos chegaremos ao objetivo, que é sermos Espíritos Puros, de Luz.

Todos estamos nesta existência como alunos e professores. Aproveitemos as lições.

Grande Abraço.

Marco Aurélio Ricaldoni Miranda

¹O pensamento grego "Conhece a ti mesmo" foi inscrita no pátio do Templo de Apolo, em Delfos, há cerca de 2500 anos. Jesus nos trouxe um ensinamento complementar em João 8:32: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”.

² O livro dos espíritos – Questão 919-a.

³ O Livro dos espíritos, questão 921. Concebe-se que o homem será feliz na Terra, quando a Humanidade estiver transformada. Mas, enquanto isso se não verifica, poderá conseguir uma felicidade relativa? “O homem é quase sempre o obreiro da sua própria infelicidade. Praticando a lei de Deus, a muitos males se forrará e proporcionará a si mesmo felicidade tão grande quanto o comporte a sua existência grosseira.”