#livrosquetransformamvidas

Espiritismo mulher

Como o espiritismo vê a força da mulher?

Dia 08 de março: Dia Internacional da Mulher!

Um pouco de história:

A ideia de uma comemoração anual surgiu depois que o Partido Socialista da América organizou o Dia das Mulheres, em 20 de fevereiro de 1909, em Nova York.
Era uma jornada de manifestação pela igualdade de direitos civis e em favor do voto feminino.
Durante as conferências de mulheres da Internacional Socialista, em Copenhague, 1910, foi sugerido, por Clara Zetkin, que o Dia das Mulheres passasse a ser celebrado todos os anos, sem que, no entanto, fosse definida uma data específica.
A partir de 1913, as mulheres russas passaram a celebrar a data com manifestações realizadas no último domingo de fevereiro. Em 8 de março de 1917 (23 de fevereiro, no calendário juliano), ainda na Rússia Imperial, organizou-se uma grande passeata de mulheres, em protesto contra a carestia, o desemprego e a deterioração geral das condições de vida no país.
Operários metalúrgicos acabaram se juntando à manifestação, que se estendeu por dias e acabou por precipitar a Revolução de 1917.
Nos anos seguintes, o Dia das Mulheres passou a ser comemorado naquela mesma data, pelo movimento socialista, na Rússia e em países do bloco soviético.
Em 1975, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional das Mulheres, pelas Nações Unidas. Atualmente, a data é comemorada em mais de 100 países — como um dia de protesto por direitos ou de edulcorada celebração do feminino, comparável ao Dia das Mães.
Em outros países, a data é amplamente ignorada.

Um pouco de realidade

Quer saber mais?

Foi no século XX que se conseguiu um avanço em relação aos direitos das mulheres. A igualdade entre os sexos veio com a constituição de 1934, mas a igualdade REAL ainda não.
Embora as mulheres tenham conquistado, por meio de muitas lutas, alguns direitos fundamentais como a possibilidade de votar e ser votada, assim como a proibição da diferença salarial por motivo de sexo, na prática:
Elas ainda encontram problemas estruturais, antigos e novos, Pra alcançar a igualdade social em todos os aspectos.
Apesar da popularização dos debates sobre a igualdade dos gêneros, do feminismo e do combate ao machismo, é com frequência que se lê e se ouve relatos sobre violência sexual, feminicídio, baixa representatividade política, desigualdades salariais, entre outros.

Um pouco de espiritualidade

 

Reencarnar numa experiência feminina é a mais desafiadora oportunidade para um espírito. Mas não se assuste, é isso mesmo! O espírito precisa reencarnar várias vezes, tanto como homem quanto mulher, para adquirir os valores dessas duas experiências.
Mas nas experiências femininas, o espírito tem que estar mais preparado para sair vitoriosos! Vejamos:
No lar é a mulher que está mais preparada para renunciar a si mesma em favor da família. A vida familiar é como um ângulo reto nas linhas da evolução divina:
O sentimento feminino está diretamente envolvido nas inspirações criadoras da vida.
O lar é o sagrado ambiente onde o homem e a mulher se encontram para o entendimento indispensável.
É um templo, onde cada um deve se unir espiritualmente antes que fisicamente.
Nesse verdadeiro instituto doméstico, baseado na harmonia justa, com os direitos e deveres legitimamente partilhados, a mulher deve envolver a todos no vôo divino de ternura e sentimento rumo aos planos superiores da Criação.
A mulher deve procurar mobilizar os máximos recursos do espírito para promover o verdadeiro amor entre os seus na integração de suas forças sublimes.

 

E no plano espiritual, o que fazem as mulheres?

Leia mais!

 

As almas femininas não permanecem inativas.
Quando merecedoras, recebem o direito de esperar pelos familiares e preparar um lar para recebê-los depois do desencarne.
Se não são merecedoras, trabalham dedicadamente para conseguir esse objetivo.
Desenvolvem ainda mais a capacidade de aprender a serem mães, esposas, missionárias, irmãs.
Sempre voltadas ao próximo, se dedicam aos serviços de paciência, representando forças muito expressivas.
Atuam diretamente nos serviços de socorro espiritual a todos que sofrem, em função da capacidade de amar.
Quando uma intervenção mais eficaz e profunda tem que ser levada a efeito para socorrer a um espírito muito sofrido, é a figura materna que eles evocam.
Estão sempre prontas a encarnar em situações complexas junto aos que amam, para garantir o sucesso da programação reencarnatório deles.
Ser mulher é ser vida!”

E para encerrar…

Para encerrar esse texto, coloco aqui 10 características das pessoas que tem inteligência espiritual[1], por entender que definem muito bem o lado feminino de cada ser:
1 – Praticam e estimulam o autoconhecimento
Procuram se conhecer, buscam os seus propósitos, sua natureza e a sua essência. Sabem as suas virtudes e enfrentam seus obstáculos internos.
2 – São levadas por valores. São idealistas
Motivam-se por significados e sentido de integridade; vão além dos imediatismos e objetivos egóicos.
3 – Têm capacidade de encarar e utilizar a diversidade
Superam os obstáculos usando os problemas, as adversidades e desafios para aprender e serem melhores. Não excluem e não negam os acontecimentos, diferenças e dificuldades. Perguntam-se: O que posso aprender com isso?
4 – São Holísticas
Não pensam pequeno ou só em uma parte ou aspecto das coisas. Ampliam a percepção, sentem-se parte de um todo social, planetário e cósmico. Sabem que suas decisões e ações afetam tudo e que, tudo nos afeta.
5 – Celebram a diversidade
Reconhecem a riqueza da vida que só é possível com as diferenças e diversidade. Pessoas, cores, culturas, lugares e formas de ser e agir são fontes de aprendizados e transformações.
6 – Têm independência
Estão no comando de suas próprias vidas, interagindo e manifestando respeito com tudo e com todos; mas com autonomia nas suas escolhas e caminhos.
7 – Perguntam-se sempre: “Por quê?
Querem o verdadeiro significado dos acontecimentos e situações.
Afinal; qual o propósito? Qual a razão?
8 – Têm capacidade de colocar a coisa num contexto mais amplo
Têm foco; mas conseguem perceber e enxergar as coisas em suas múltiplas ligações e complexidade com a vida, em geral. Agem localmente pensando globalmente.
9 – Têm espontaneidade
Estão conectadas com suas verdadeiras essências. São pessoas que expressam a sua verdade interior sem medo ou sentimento de culpa; porém com gentileza e respeito.
10 – Têm compaixão
Manifestam respeito e amor a tudo e às infinitas realidades da vida. Sabem o seu valor e são empáticas com as outras pessoas, em conexão com sentimentos e necessidades alheias.

[1] https://ligasolidaria.org.br/10-caracteristicas-de-pessoa-com-inteligencia-espiritual/

The following two tabs change content below.
Maria José iniciou o trabalho da Editora Dufaux, em sua casa, na Rua Professor Baroni, no bairro Gutierrez, que se tornou a primeira sede da Dufaux. Em Para tanto, ela “confiscou” o único computador e o telefone fixo da família, dando início aos trabalhos.

Compartilhe esse post

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Veja outros posts que podem lhe interessar

fases da reencarnação

Fases da reencarnação

O QUE É A REENCARNAÇÃO? A reencarnação é um processo usado pelo espirito em evolução na Terra, com o objetivo de desenvolver as suas aptidões

Leia mais »
Editora Dufaux logo colorida

Cadastre-se para receber um
CUPOM DE
15% de desconto
na Loja Virtual Dufaux, novidades do blog, conteúdos edificantes, lançamentos e muito mais!”